Tag Archives: divórcio em cartório

Nove anos após acidente em elevador, advogado recebe indenização na Justiça

Em julho de 2002, quando entrou no elevador no décimo terceiro andar em edifício na Avenida Paulista o advogado e professor de Direito Ismael Cristo certamente não imaginava que embarcaria em uma das mais inusitadas experiências de sua vida.

Após as portas se fecharem e o elevador continuar no mesmo andar durante aproximados angustiantes dez minutos, o equipamento, finalmente, deu sinal de vida: desceu em velocidade normal até o  décimo segundo andar e, logo depois, em uma absurda velocidade até as proximidades do fosso de elevador, aproximadamente um metro abaixo do segundo subsolo.

Tal foi a violência da queda que, em depoimento na delegacia o zelador do condomínio informou que estava no último andar do prédio e mesmo de lá ouviu um barulho ensurdecedor, causado pela chegada do elevador no fosso do edifício.

Dois amigos do advogado quebraram a coluna, outro quebrou a perna e verificaram-se ferimentos de menor gravidade entre os demais, mas felizmente, ninguém morreu e com o passar do tempo todos se recuperaram, cada um convivendo à sua maneira com as lembranças traumáticas da experiência.

Compartilhe este texto nas redes sociais:

MEU BEM …MEUS BENS… PARTILHA DE BENS NO NAMORO. COMO PREVENIR AÇÕES JUDICIAIS APÓS O FIM DO RELACIONAMENTO

Salvo solteiros convictos como era e recomendava o apóstolo Paulo como se observa na passagem bíblica escrita em Coríntios, capítulo 7, versículo 1 e 2 “Ora, quanto às coisas de que me escreveste, bom seria que o homem não tocasse em mulher. Mas por causa da prostituição, tenha cada homem a sua própria mulher e cada mulher seu próprio marido“, mais cedo ou mais tarde acabamos travando relacionamentos afetivos ao longo de nossa vida, “ficando”, namorando, noivando, vivendo em concubinato, vivendo em união estável ou casando com alguém.

Em ordem crescente os relacionamentos acima refletem de uma maneira geral o grau de compromisso entre os envolvidos, e tirando o atual “ficar” que se traduz em um relacionamento fugaz e pontual, (desde que este entendimento seja compactuado pelas duas partes envolvidas, pois volta e meia uma das partes acha que está namorando e a outra acha que está só ficando…) todos os demais relacionamentos aqui mencionados trazem consigo uma gama de conseqüências no mundo jurídico.

Compartilhe este texto nas redes sociais:

A Emenda Constitucional número 66 e o chamado divórcio expresso

divorcioNo segundo semestre de 2010 foi promulgada a emenda constitucional número 66, na qual ficou estabelecido que os divórcios podem ser realizados de maneira direta, ou seja, sem prévia separação. Então muitos questionamentos e confusões surgiram, já que inúmeras pessoas estão em situação conjugal irregular.

A advogada Glaucia Bueno Quirino do escritório Cristo Constantino e Advogados Associados, esclarece que com a referida Emenda Constitucional, surgiu a possibilidade de realização do divórcio a qualquer tempo, inclusive no dia seguinte ao da realização do casamento, lembrando que os processos de separação em andamento poderão ser diretamente convertidos em divórcio.

Compartilhe este texto nas redes sociais: