Tag Archives: consumo consciente

Nove anos após acidente em elevador, advogado recebe indenização na Justiça

Em julho de 2002, quando entrou no elevador no décimo terceiro andar em edifício na Avenida Paulista o advogado e professor de Direito Ismael Cristo certamente não imaginava que embarcaria em uma das mais inusitadas experiências de sua vida.

Após as portas se fecharem e o elevador continuar no mesmo andar durante aproximados angustiantes dez minutos, o equipamento, finalmente, deu sinal de vida: desceu em velocidade normal até o  décimo segundo andar e, logo depois, em uma absurda velocidade até as proximidades do fosso de elevador, aproximadamente um metro abaixo do segundo subsolo.

Tal foi a violência da queda que, em depoimento na delegacia o zelador do condomínio informou que estava no último andar do prédio e mesmo de lá ouviu um barulho ensurdecedor, causado pela chegada do elevador no fosso do edifício.

Dois amigos do advogado quebraram a coluna, outro quebrou a perna e verificaram-se ferimentos de menor gravidade entre os demais, mas felizmente, ninguém morreu e com o passar do tempo todos se recuperaram, cada um convivendo à sua maneira com as lembranças traumáticas da experiência.

Compartilhe este texto nas redes sociais:

O mutuário, o sistema financeiro de habitação e o temido saldo devedor

Conforme já mencionamos em um artigo recente publicado neste site, um dos maiores sonhos do cidadão brasileiro é adquirir a casa própria.

Para muitos destes brasileiros a forma mais fácil de alcançar este sonho é participar de programas habitacionais promovidos pelo governo, através dos quais os imóveis são financiados com condições mais favoráveis, com juros menores, menor exigência em relação à comprovação de renda e prazo amplo para pagamento.

Compartilhe este texto nas redes sociais:

Cidadania Sustentável e o desafio do Transporte Coletivo

Inúmeras campanhas governamentais e não governamentais incentivam o cidadão a adotar uma postura sustentável: economizar água, manter um consumo consciente, separar o lixo, economizar energia elétrica, deixar o carro na garagem, tudo em prol de uma qualidade de vida melhor…
Com formação em sustentabilidade, direitos coletivos e gestão ambiental, procuro manter, sempre que possível, uma postura de cidadã sustentável, adotando no dia a dia algumas atitudes para colaborar com o meio ambiente e a sustentabilidade do planeta, e entre algumas destas atitudes está o hábito de apagar as luzes de ambientes que estão vazios, banhos rápidos, separação dos resíduos recicláveis e os resíduos úmidos, manutenção de um pequeno canteiro com temperos, adubados com compostagem própria, e a utilização de transporte coletivo na maior parte da semana.
Advogo no centro da cidade de São Paulo, e resido em uma cidade do ABC Paulista, a 20 minutos, em uma caminhada em ritmo moderado, de uma das estações de trem da CPTM.
Bem é justamente, na adoção desta postura sustentável, que começam os desafios do cidadão que pretende ser sustentável utilizando-se do transporte coletivo menos poluente.
Compartilhe este texto nas redes sociais:

O Consumidor, a Água e o Meio Ambiente

Este mês, uma decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo, em um dos nossos processos levou-me a refletir sobre o tema aqui exposto.

Trata-se de um processo que tem como pano de fundo uma relação de consumo travada por uma concessionária de serviços públicos consistente no fornecimento de água e captação de esgoto e um consumidor da cidade de São Paulo.

O consumidor foi cobrado pelo fornecimento de água e captação do esgoto entre os anos de 1993 e 1999, no entanto, descobriu que em seu imóvel não estava instalado a rede para captação de esgoto, apenas de fornecimento de água, pois em seu imóvel havia uma fossa séptica.

Como se sabe, as companhias de saneamento básico cobram tanto pelo fornecimento de água como pela captação de esgoto.

Compartilhe este texto nas redes sociais: